Resposta ao MPSC a respeito do Registro do Instituto da Cannabis

Entrevista com o Coordenador de Articulação do Instituto da Cannabis Lucas Lichy, sobre o recuso extraordinário do MP-SC ao STF para tentar cassar o registro do InCa como entidade social.

Confira:

Nota pública do Instituto da Cannabis, a respeito do recurso extraordinário interposto pelo MPSC junto ao STF, contra o registro do InCa em cartório.

Na última semana o Instituto da Cannabis tomou conhecimento do recurso extraordinário interposto pela Coordenadoria de Recursos Cíveis do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e direcionado ao Supremo Tribunal Federal (STF), que tem como objetivo reverter a decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), que autorizou o registro do instituto em cartório.

Primeiramente, é importante esclarecer que, por não ter efeito suspensivo, o recurso interposto pelo MPSC não altera a decisão da Justiça Catarinense de autorizar o registro do Instituto da Cannabis. Ou seja, o InCa só poderá perder seu registro após decisão final, sem direito a recursos.

Sobre a apelação, ela já era esperada pela diretoria do InCa, apesar de a considerarmos absurda e redundante, uma vez que o STF já dirimiu a questão, como bem apontou a Justiça Catarinense por duas vezes. A insistência do MPSC  em  impedir o registro do Instituto da Cannabis revela que ainda estão arraigados nas instituições públicas preconceitos descabidos e contraditórios aos “tempos modernos” em que vivemos, no qual prevalece o consenso de que a mordaça já não pode existir e de que os cidadãos devem se aproximar da plenitude na garantia de seus direitos constitucionais, dentre os quais a liberdade de expressão e a liberdade de associação.

Nota-se ainda que as alegações feitas com objetivo de ligar o Instituto da Cannabis a atividades criminosas não se sustentam nos fatos. O Instituto da Cannabis sempre buscou a legalidade em todos seus atos, e é financiado como qualquer outra entidade social, através de doações, da venda de artefatos legais e da promoção de atividades em parceria com outros grupos e entidades.

Quanto às declarações que vêm sendo veiculadas na mídia pelo Senhor Promotor de Justiça Henrique Limongi e, no referido recurso, pelo Senhor Procurador de Justiça Aurino Alves de Souza, o InCa solicita que elas cessem! Estão passando do limites, e nós não merecemos ser acusados pelo crime de apologia às drogas. Acusam-nos de vender produtos para o consumo de drogas, como picadores. Acontece que tais produtos são encontrados por toda a parte e não têm quaisquer restrições legais à sua comercialização. Estariam também praticamente todas as tabacarias, bancas de jornal, até mesmo postos de gasolina e diversos outros estabelecimentos comerciais de Santa Catarina fazendo apologia às drogas e ao crime, por venderem produtos de característica rigorosamente idêntica aos vendidos legalmente pelo Instituto da Cannabis?

Há de se ressaltar, porém, que há também um lado bom nesta notícia. Ela evidencia o quão vivos nós estamos, e fortes como nunca! O movimento canábico brasileiro amadureceu, e hoje têm consciência de seu papel de vanguarda em promover a paz e a liberdade, salvar vidas (principalmente as de jovens), promover pesquisa e desenvolvimento, fomentar a cultura e lutar por um mundo mais tolerante. O registro do Instituto da Cannabis traz à tona também avanços no que tange à maturidade da democracia brasileira, cumprindo um papel fundamental rumo ao fim da guerra às drogas, da intolerância e da violência.

Por fim, só nos resta fazer um apelo àqueles que não admitem e rechaçam nossa conduta, para que ao menos respeitem a Constituição e a Liberdade de Expressão, desta forma promovendo a Paz!

Vida Longa ao Instituto da Cannabis.

Florianópolis, 22 de abril de 2013
“Sexto ano de luta anti-proibicionista em SC”

Lucas Lichy
Coordenador de Articulação
Instituto da Cannabis

Sob Nova Direção!

 

” Instituto da Cannabis em parceria com a Pizzada dos Casa Verde apresentam: Sob nova direção – Festa de posse e eleição da nova diretoria do Instituto.”

Cerveja gelada, caipirinha, pizza e alguma surpresinha!
Contaremos com sorteio de brindes.

Divulgação da nova sigla do Instituto da Cannabis! As classificadas são ICa e ICan.

Bandas: Jardim do Groove e 5!!

Confirme presença: https://www.facebook.com/events/406643909443628/

Este slideshow necessita de JavaScript.

Edital de Convocação dos Associados para Assembléia Ordinária do Instituto da Cannabis

Edital de Convocação dos Associados para Assembléia Ordinária do Instituto da Cannabis

Edital nº 001/2013

 

O Presidente do Instituto da Cannabis, no uso de suas atribuições, dispostas no estatuto (artigo 20, I) convoca seus associados para Assembléia Ordinária anual, no dia 27 de abril de 2013, às 14h, na sede do Instituto da Cannabis, em primeira convocação com 2/3 dos associados em pleno gozo de seus direitos, em segunda convocação, com número mínimo de 1/5 de seus associados mais pelo menos um membro do Conselho Fiscal, e em última convocação com qualquer número de associados presentes, para discutir e deliberar sobre:

I- o relatório de atividades, balanço e demais contas da sociedade do ano 2013 (doc. anexo);

II- ALTERAÇÃO DO ESTATUTO DO INSTITUTO DA CANNABIS, de acordo ao disposto em decisão judicial nos autos do processo de nº 023.11.008622-0;

III- aprovação da admissão de novos associados efetivos (doc. anexo);

IV- ratificar a entrada de associados beneméritos (doc. anexo);

V- convocar eleição para os cargos do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal para o mandato 2013-2016 (doc. anexo);

VI- aprovar a criação e extinção de Coordenadorias.

Sem mais,

Publique-se.

Florianópolis, 20 de abril de 2013

Rodrigo Cesar Cordova Bicudo Merege

 Presidente do Instituto da Cannabis

Ônibus da UFSC para o 1º “Congresso Internacional sobre Drogas: Lei, Saúde e Sociedade.”

Organize um ônibus em sua cidade também! Vamos plantar esta idéia!

Entre os dias 3 a 5 de maio de 2013 acontecerá o 1º “Congresso Internacional sobre Drogas: Lei, Saúde e Sociedade.”, em Brasília-DF. O evento é uma iniciativa conjunta da Universidade de Brasília (UnB), Conselho Federal de Psicologia (CFP), Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), Núcleo de Estudos Interdisciplinares de Psicoativos (NEIP) e da Associação Brasileira de Estudos Sociais do Uso de Psicoativos (ABESUP), e financiado pela CAPES. O Congresso será realizado no Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios. O evento é multi-disciplinar e de interesse, portanto, de qualquer estudante da UFSC.
Todas as informações sobre a natureza do evento, a programação, palestrantes, organização e etc. encontram-se no site:www.cid2013.com.br

Neste site, os interessados também poderão fazer a inscrição para o evento. Quem não quiser se inscrever poderá acompanhar de graça o congresso por telões montados em tendas no exterior do museu.
Será fornecido certificado de participação a todos os inscritos. E os não-inscritos, que acompanharem o evento pelos telões, também poderão receber certificados de participação mediante pagamento de valor simbólico reduzido (em torno de 20 reais).

Evento do congresso no facebook:http://www.facebook.com/events/510311949006549/

No dia 4 de maio, sábado, será realizada a Marcha Nacional da Maconha, a qual todos também poderão participar. (http://www.facebook.com/events/564436436909065)

Foi feito um pedido na PRAE de ônibus (gratuito) para a viagem à Brasília, que já foi aceito. O ônibus sairá da UFSC e partirá, provavelmente, no dia 2 de maio, quinta-feira, após a meia-noite (ou seja, na madrugada de quarta para quinta, do dia 1 para o dia 2 de maio), e retornará no dia 5 de maio (domingo), ao término do evento, chegando de volta à UFSC provavelmente até a meia-noite do dia 6 (segunda-feira) para o dia 7 (terça-feira). Não será cobrada nenhuma taxa para a viagem no ônibus.

ACOMODAÇÃO: Está sendo vista a possibilidade de acampamento, porém esta possibilidade ainda não está garantida. Portanto, a acomodação é de responsabilidade dos participantes.

A quem tiver interesse de participar daviagem, é requerido o preenchimento do formulário abaixo, ATÉ o dia 21/04/2013 (domingo).

https://docs.google.com/forms/d/1X7pMMYCF5MKVBY-oU1xfL2whJX0sUUg_IUrr_lA_TYE/viewform

OBS: O tamanho do ônibus dependerá do número de interessados, porém o máximo será em torno de 40 pessoas, logo, as vagas são limitadas.

As vagas serão ocupadas pelos seguintes critérios: (1) cumprimento das condições descritas neste texto; (2) ordem de chegada.

Quaisquer dúvidas serão esclarecidas via contato pelo e-mail cid2013_ufsc@yahoo.com.br.
Atenciosamente,

A Organização.

Conheça melhor as bandas que tocarão na festa do dia da Ganja!

5!! https://www.facebook.com/banda5?fref=pb

Florianópolis tem uma identificação grande com o surf e a música. As várias praias, as boas ondas e o clima de verão em boa parte do ano, serviram de inspiração para a formação da banda 5!! (assim mesmo, com dois pontos de exclamação) em 2011.

A mistura propagada pela 5!! contém rítmos jamaicanos como o reggae e o ska, batidas e vocais do rap, um pouco de punk-rock, música pop, influências de sublime e Planet Hemp e letras que versão em inglês e português. “Rootsurfskareggae”, como eles mesmo chamam.

Para ouvir nos dias de sol.

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=SlDzuR82w9k

Bruno “Cabeça” Losso: baixo/ Fred Jordan: bateria/ Marcelo Salles: guitarra e voz/ Pedro Savi: guitarra

End Of Pipe https://www.facebook.com/endofpipe?fref=pb

As trilhas dos vídeos de skate e surf uniram essa banda. O gosto pelos esportes e pela música foi o ponto de partida do End Of Pipe, formado em Floripa em 2006.

As raízes estão no hardcore feito nos anos 90 e 2000, de bandas como Samiam, Sense Field, Hot Water Music, Jimmy Eat World, Farside e aquele som melódico de guitarras e bateria forte.

N estrada, a banda dividiu o palco com  os americanos do Fae to Face, No Use for a Name e Less Than Jake; os alemães do Loking for Tomorrow e os holandeses do Antillectual, em turnês que rondaram o Brasil.

Para ouvir nos dias de surf e skate.

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=oPB3wDjoBaM

Pedro Marques: guitarra e voz/ Rafael Borges: Baixo/ Uirá Medeiros: guitarra e voz/ Victor Berretta: bateria.

eutha https://www.facebook.com/euthahc?fref=ts

Verão de 1992. Fevereiro Carnaal. Galerinha resolve montar uma banda. O tempo voa. Já são 21 anos de som. Mesma turminha com velhas outras e novas ideias. Antes Euthanasia, agora somente eutha, em minúsculas. Para um bom entendedor…

A atitude ficou ainda mais forte. Hardcore old school metal hip-hop. Representando a velha guarda do som pesado de Floripa.

Para ouvir nos dias de cão.

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=J0sqkWsxU8A

Calone: bateria e voz/ Heráclito Maia: percussão e voz/ Mancha: baixo e voz/ Jean: guitarra e voz

Rapper Kim Isac Pretoman participação confirmada no show do eutha.

Confirmado o DJ Jean Mafra! Pra levar a festa antes e depois das bandas!
http://www.myspace.com/jeanmafra

Confirme sua presença em: https://www.facebook.com/events/515072955222218/?fref=ts

O CLUBE E INCA flyer frente

 

Milagres de Cristo podem ter sido feitos com maconha

Muitos de seus milagres tinham relação com cura

Cientistas americanos divulgaram um estudo em que dizem que Jesus Cristo e seus apóstolos podem ter usado um óleo curativo a base de maconha para curar pessoas com doenças incapacitantes.Segundo os cientistas, um bálsamo usado nos primeiros anos da era cristã continha um extrato de maconha chamado de kaneh-bosem.O extrato, que é absorvido pelo corpo quando colocado em contato com a pele, poderia ter ajudado a curar pessoas que sofriam de várias doenças físicas e mentais.O autor do estudo, publicado na revista americana especializada em drogas High Times, disse que suas descobertas são baseadas no estudo das sagradas escrituras.Óleo com maconhaO cientista, Chris Bennett, disse que o uso de maconha era bastante difundido na época para ajudar a curar os enfermos. Ele disse que pelo menos um ungüento usado naquela época tinha uma alta concentração de extrato de maconha. “O óleo sagrado da consagração, conforme descrito nas escrituras em hebreu do livro do Êxodo, continha até 2 kg de keneh-bosum – uma substância identificada por respeitados lingüistas, antropólogos, botânicos e outros estudiosos como maconha, com a adição de óleo de oliva e outras ervas”, disse.“Os consagrados daqueles tempos eram praticamente mergulhados nessa poderosa mistura.”Bennett acredita que o bálsamo pode ter sido usado em alguns dos milagres curativos praticados por Jesus e seus discípulos.Exorcismo“Na antiguidade, males como a epilepsia eram atribuídos à possessão por demônios”, explicou. “Curar alguém com o problema, mesmo com o uso de simples ervas, era considerado exorcismo ou cura milagrosa.”“Curiosamente, a maconha tem se mostrado útil no tratamento não apenas da epilepsia, mas de outros males curados por Jesus, como moléstias de pele, nos olhos ou problemas menstruais.”O artigo não coloca em dúvida a validade dos milagres descritos na Bíblia. Em vez disso, trata de analisar se a Igreja Católica, em seus primeiros anos, pode ter feito uso de alguma substância para curar. Nada no estudo, por exemplo, descarta o papel que a fé pode ter tido na execução dos milagres.

fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/030107_cristorg.shtml